Ele me abraçou e eu me senti em casa.
Anna 
O.k, eu admito. Gosto de você. Gosto do cheiro do seu perfume vagabundo. Acho seu sorriso lindo, e quando você fala sorrindo é ainda mais lindo, dar um ar doce a sua voz rouca. Quando sua barba tá crescendo você fica estranhamente sexy. É, eu tenho pequenas mudas de sentimentos por você, mas irei arrancar todas antes que floresça. Antes que a primavera chegue e traga as borboletas.
Anna, r-ecitada.
Gosto dos domingos.
Nada pra fazer.
Só deitar e rolar
com você.
Nossa Bagunça
Você fica tão lindo quando traga o cigarro e vira para o lado para por a fumaça pra fora. E me volta com um sorriso tão cafajeste quanto você. É quase um convite para me levar para cama, e se for, eu vou. Eu vou porque gosto de sentir sua boca no meu pescoço e em todas as partes abaixo e acima dele. Gosto de estar perdida em teus braços, me sinto segura, em casa.
Nossa Bagunça 
E sempre que a gente briga é a mesma coisa, aquele silêncio insuportável pela casa. E ele saí pela porta e eu juro pra mim mesma que não vou abrir, mas sei que não vou cumprir. E ele fica sentado do lado de fora da porta cantando qualquer musica ridícula que tenha certeza que me fará rir, só pra ter certeza que eu vou estar do outro lado. E abaixa o tom de voz e fala como se estivesse sorrindo ” Me deixa entrar?” e eu respondo “Só se você prometer não abusar da minha paciência” . E ele rir alto como se disse que isso é impossível. Eu abro metade da porta e ele diz baixinho “Mas eu não quero abusar da sua paciência, só quero abusar de você”.
Nossa Bagunça 

Ele é bagunçado, cheio de defeitos.
A bela e o fera.   


Eu gosto dos seus olhos, mesmo sabendo que nunca olharam pra mim. Gosto deles mesmo não sabendo as coisas que ele já viu, e das chuvas que ele causou no seu rosto. Ele é tão claro e a o mesmo tempo enigmático. Combina perfeitamente com sua voz tranquila e aveludada. Eles acalmam todas as tempestades dentro de mim, me encantam, me afagam, me acalmam. E é como se eu precisa-se deles, de você. Como um mar agitado precisa da calmaria nos fins de tarde.
Anna.
Eu perguntei 18 vezes: Você tem certeza que quer ir embora? E cada "sim" era uma pancada diferente.
Matheus, 1º dia sem ela.  
A saudade que eu tenho de você me acompanha todos os dias. Meu corpo tá suplicando tua presença, teu toque. E eu só consigo pensar em como as coisas ficam melhores quando você tá perto em como eu queria que você estivesse por perto. E a culpa não é das garrafas de vodka que eu andei secando nos últimos dias, elas tem ajudado a suportar, a não enlouquecer, a não sufocar… A saudade tá batendo forte… É quase uma dor física.
Anna 
Eu causo nas pessoas um tipo de enjôo com meu jeito, com minha carência, com minha ânsia por atenção. Tenho amor incondicional pelas pessoas que entram em minha vida e sinceramente, não sei o quanto isso é bom nos dias atuais. Talvez esse seja meu pior defeito.
Cazuza.
Cansei de me sentir sozinha. Cansei de tanta mentira. Cansei dos dias iguais, da rotina. Cansei de mim e de me deixar sempre em última opção. Cansei de procurar meus amigos. Cansei de mentir pra mim, pra ver se dói menos. Cansei de me preocupar com quem não se preocupa comigo. Cansei de sofrer e de acordar indisposta. Cansei de sentir o coração bater mais forte, com uma sensação de arrependimento, de erro. Cansei de tudo.
Clarice Lispector.