Te disseram que você deveria ser uma boa pessoa, e fazer o melhor com o pior que recebesse dos outros. Te ensinaram o significado do perdão, olhar os outros com compaixão, saber se colocar no lugar de outrem. Te pediram pra que sempre mantivesse o sorriso estampado no rosto e a cabeça erguida, independente da força com que a vida te batesse. Te disseram que o melhor remédio após uma queda é levantar-se, e provar que é forte pra continuar seguindo em frente, por mais terrível que seja o terreno. Mas esqueceram de dizer que as pessoas gostam de quem tudo perdoa, e erram sem pensar duas vezes, magoam como se nada fosse mudar. Esqueceram de dizer que você irá se desculpar muitas vezes durante a vida, e nem sempre irão aceitar seu pedido de perdão. Poderiam ter te falado que ser a melhor pessoa em qualquer situação, te colocará numa sarjeta fria e escura, até você preferir estar morto. Esqueceram de dizer que levantar-se às vezes é loucura, e o melhor a se fazer é poupar-se de esforços inúteis, colocar as mãos na nuca e observar a imensidão do céu. Esqueceram de dizer que as pessoas estão sempre de partida, não disseram sobre a miséria, sobre os suicídios e a causa deles. Não disseram que continuar sorrindo pode ser mais doloroso do que derrubar até a ultima lágrima. Só te fizeram acreditar que o mundo seria melhor caso você também fosse, e nunca é.
Sean Wilhelm. (via cadjuvar)
Então te amo de novo, infinitamente, quase sem ar. E depois isso passa. Depois te esqueço. Como já esqueci tantas vezes.
Tati Bernardi.  (via inverbos)
Eu quero ser seu amigo, mas o amigo pelo qual você é apaixonada. Aquele que te leva em seus braços para a sua cama e que mesmo em sonhos continua preso em sua cabeça. Eu quero ser esse tipo de amigo que você compartilha tudo, desde o seu dia, a sua alegria, a sua tristeza, os seus momentos, o seu corpo, o seu amor, a sua cama. Aquele que vai memorizar cada coisa que você diz, assim como a forma que seus lábios se movem quando você as diz. Quero conhecer cada curva sua, cada sarda, cada sinalzinho do seu corpo, cada tremor de seu corpo. Eu quero conhecer e saber onde te tocar, onde você se arrepia, onde você se desfaz, eu quero saber como tocar você. Eu quero poder nos seus dias mais difíceis tirar um sorriso seu, esse lindo sorriso que só você tem, um sorriso só para mim. Sim, eu quero ser seu amigo, eu quero ser o seu melhor companheiro, seu melhor colo, seu melhor abraço, seu melhor beijo, seu melhor amor, seu maior desejo, eu quero ser tudo pra você assim como você tem sido tudo pra mim.
Caio Araújo. (via extinta)
Eu estou mergulhada no caos. Eu me atirei na confusão absoluta. Eu estou sentindo tanta coisa que meu peito dói e eu transbordo. Eu estou no abandono, à beira de um colapso sentimental. Estou à deriva nesse mar que é você, que somos. Estou no exagero que é sentir.
A Bailarina Desequilibrada (via retaliador)
Tenho trauma de amar errado.
Com amor, Eva  (via retaliador)

Mas eu não posso reclamar. É, eu não posso reclamar. Mas eu queria reclamar, conversar, entender, decidir. Ou então gritar, berrar, rugir, enlouquecer até você verbalizar uma improbabilidade tal como “garota, cala essa boca lotada de marimbondos e pequenas palavras mal escolhidas e vê se escuta: eu amo você demais”. Como fazem nas histórias de locadora a que não temos paciência de assistir, porque no fim a gente fica sabendo que, assim como amar, ser amado também é uma coisa que se aprende.
Gabito Nunes.   (via autografia)
E se realmente gostarem? Se o toque do outro de repente for bom? Bom, a palavra é essa. Se o outro for bom para você. Se te der vontade de viver. Se o cheiro do suor do outro também for bom. Se todos os cheiros do corpo do outro forem bons. O pé, no fim do dia. A boca, de manhã cedo. Bons, normais, comuns. Coisa de gente. Cheiros íntimos, secretos. Ninguém mais saberia deles se não enfiasse o nariz lá dentro, a língua lá dentro, bem dentro, no fundo das carnes, no meio dos cheiros. E se tudo isso que você acha nojento for exatamente o que chamam de amor? Quando você chega no mais íntimo, no tão íntimo, mas tão íntimo que de repente a palavra nojo não tem mais sentido. Você também tem cheiros. As pessoas têm cheiros, é natural. Os animais cheiram uns aos outros. No rabo. O que é que você queria? Rendas brancas imaculadas? Será que amor não começa quando nojo, higiene ou qualquer outra dessas palavrinhas, desculpe, você vai rir, qualquer uma dessas palavrinhas burguesas e cristãs não tiver mais nenhum sentido? Se tudo isso, se tocar no outro, se não só tolerar e aceitar a merda do outro, mas não dar importância a ela ou até gostar, porque de repente você até pode gostar, sem que isso seja necessariamente uma perversão, se tudo isso for o que chamam de amor. Amor no sentido de intimidade, de conhecimento muito, muito fundo. Da pobreza e também da nobreza do corpo do outro. Do teu próprio corpo que é igual, talvez tragicamente igual. O amor só acontece quando uma pessoa aceita que também é bicho. Se amor for a coragem de ser bicho. Se amor for a coragem da própria merda. E depois, um instante mais tarde, isso nem sequer será coragem nenhuma, porque deixou de ter importância. O que vale é ter conhecido o corpo de outra pessoa tão intimamente como você só conhece o seu próprio corpo. Porque então você se ama também.
Caio Fernando Abreu.  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Quando eu deixei de olhar tão ansiosamente para o que me faltava e passei a olhar com gentileza para o que eu tinha, descobri que, de verdade, há muito mais a agradecer do que a pedir.
Ana Jácomo.  (via rebecalemos)
Você conseguiu levantar da cama hoje. Isso te faz a pessoa mais forte que eu conheço.
The vampire diaries.  (via alentador)

Sorria, alguém pode se apaixonar pelo seu sorriso.
Teen Wolf.    (via construindoversos)

Não importa o que o mundo diz.
Gente bonita é gente feliz.
Caio Augusto Leite.   (via rebecalemos)
Alguns amores foram feitos para existir, e não para acontecer.
A Escritora de Bar.  (via enoitecer)